Estratégia em votação pode garantir representante da Segurança Pública no SENADO - Entenda por que anular o segundo voto.

Nessas eleições de outubro de 2018 escolheremos dois novos senadores para representar o Estado de Minas Gerais, que ocuparão o cargo pelos próximos 8 anos. 

Cada Estado da Federação possui 3 senadores, sendo o mandato de 8 anos, porém há a renovação das cadeiras do senado a cada 4 anos. Assim, na eleição do ano de 2022 teremos a renovação de apenas uma cadeira.

Segundo o artigo 46 da Constituição Federal, o Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos segundo o princípio majoritário. 1.º Cada Estado e o Distrito Federal elegerão três Senadores, com mandato de oito anos. 2.º A representação de cada Estado e do Distrito Federal será renovada de quatro em quatro anos, alternadamente, por um e dois terços. 3.º Cada Senador será eleito com dois suplentes.

Entre os candidatos que concorrerão a uma das vagas ao Senado Federal temos um militar, o Coronel Lacerda.

Coronel Lacerda é militar da reserva da Polícia Militar de Minas Gerais e tem como suplentes um policial civil e um agente penitenciário.

Coronel Lacerda chegou a ser citado pelo Jornal Estado de Minas ocupando o terceiro lugar para o Senado. Veja o título da matéria: 

Confundido com Lacerda, candidato ao Senado aparece em terceiro lugar em pesquisa

Concorrendo pela primeira vez nas eleições, ele tem 7% das intenções de voto


O candidato Coronel Lacerda (PPL) está concorrendo pela primeira vez em uma eleição, mas aparece em terceiro lugar nas intenções de voto para o Senado, na última pesquisa divulgada pelo Ibope em 29 de agosto. Ele está empatado com Professor Túlio Lopes (PCB), com 7%. 

Suas principais propostas estão voltadas para a Segurança Pública e para a Educação.

Coronel Lacerda é a oportunidade que os servidores da segurança pública de Minas Gerais têm de ter um representante no Senado Federal. Ele é filiado ao Partido Pátria Livre - PPL - e concorrerá com o número 540.

Porém, é quase que indiscutível que a primeira cadeira ao Senado será ocupada pela candidata e ex-Presidente da República Dilma Rousseff, ficando em disputa apenas a segunda cadeira. 

Ao escolhermos uma segunda opção, mesmo que o primeiro voto seja para o Coronel Lacerda, estaremos contribuindo para que outro candidato seja eleito, pois que ele contabilizará os votos de sua base eleitoral e os que dermos a eles. Por isso, temos que votar apenas em nosso representante, ANULANDO O SEGUNDO VOTO! Dessa forma, os demais candidatos não terão somados os votos de seus eleitores e de nossa classe. 

Essa é a possibilidade que temos de elegermos um representante da Segurança Pública para o Senado. Por isso, vote em sua primeira opção para o SEnado em Coronel Lacerda e ANULE O SEGUNDO VOTO! 

PARA ANULAR O SEGUNDO VOTO BASTA VOTAR AS DUAS VEZES NO CORONEL LACERDA.  O voto duas vezes no mesmo candidato levará à anulação do segundo voto.

Veja as principais propostas do Coronel Lacerda: