Governo sanciona projeto do Sistema Único da Segurança Pública

Em 20 anos, os custos com o combate e com as consequências da criminalidade no Brasil chegaram a R$ 285 bilhões.

O valor corresponde a 4,38% do PIB, o Produto Interno Bruto,  que é a soma de todas as riquezas produzidas pelo país. É o que aponta o estudo "Custos Econômicos da Criminalidade do Brasil", realizado pela Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da presidência.

Os dados mostram ainda que, em 20 anos, os homicídios fizeram o Brasil perder R$ 450 bilhões. Para chegar a esse montante, a pesquisa calculou que cada homicídio de um jovem no país significa a perda de R$ 550 mil em capacidade produtiva.

Os dados têm por base a taxa de 54 mil homicídios registrados no Brasil em 2015. Foi o que explicou o secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência, Hussein Kalout.

O estudo foi apresentado nessa segunda-feira (11) no Palácio do Planalto, durante a cerimônia que sancionou o projeto que cria o Susp, o Sistema Único de Segurança Pública.

Também chamado de SUS da Segurança, o Susp tem o objetivo de integrar os órgãos de segurança. Ou seja, ficam sob a responsabilidade do mesmo ministério, as Polícia Federal e estaduais, as secretarias de segurança e as guardas municipais.

O presidente Michel Temer destacou o papel do Ministério dos Direitos Humanos na luta contra a criminalidade.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, diz que parte do dinheiro para manter o Susp virá das loterias.

Alguns pontos do projeto que criou o Susp foram vetados por Temer, como o que incluía os sistemas de medidas socioeducativas.

Este é destinado aos jovens em conflito com a lei, o que, para Jungmann, é de responsabilidade do Ministério de Direitos Humanos.

Os outros dois pontos vetados foram o que pretendia equiparar agentes penitenciários a policiais e o que queria equiparar a aviação policial com a das Forças Armadas.

Fonte: Radio Agência Nacional - Kariane Costa


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon