Oficial do Corpo de Bombeiros deverá ter curso superior

Projeto de lei do governador propõe nova exigência para ingresso no quadro de oficiais da corporação.

O próximo concurso público para ingresso no quadro de oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Estado poderá exigir que os candidatos tenham curso superior. Esse pré-requisito está no Projeto de Lei Complementar (PLC) 76/18, do governador Fernando Pimentel, que foi recebido nesta quarta-feira (7/2/18) pelo Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).
A mensagem por meio da qual o governador encaminha o projeto foi lida durante a Reunião Ordinária. Ele altera o nível de escolaridade para ingresso no quadro de oficiais da corporação, passando-o do nível médio para o superior.
A proposição ainda determina que os editais dos futuros concursos deverão especificar a área ou a formação específica das vagas a serem ofertadas, de acordo com a necessidade do Corpo de Bombeiros Militar.
Indicação – O Plenário também recebeu outra mensagem do governador, com a indicação do coronel PM Vinícius Rodrigues de Oliveira Santos para o cargo de diretor-geral do Instituto de Previdência dos Servidores Militares do Estado de Minas Gerais (IPSM), responsável pela previdência e assistência à saúde dos militares mineiros.
O coronel Vinícius Santos ingressou na PM em 1988. Já foi membro do Comitê de Assessoria ao Conselho Gestor de Saúde do IPSM e presidente do Conselho Gestor de Saúde da PMMG-IPSM-CBMMG.
A indicação deve ser submetida à deliberação do Plenário da Assembleia, após o indicado ser sabatinado em comissão parlamentar criada especificamente para isso.
Fonte: ALMG