Enquanto no Estado Segurança Pública está com o salário parcelado e atrasado, no Município os Guardas Municipais terão aumento de 12,53% - atualizada às 17:30h

Uma péssima notícia para o funcionalismo estadual foi divulgada ontem pelos meios de comunicação: "O Estado não teve dinheiro em caixa para pagar o funcionalismo na data prevista. Hoje, 23/11, parte do funcionalismo receberá a segunda parcela. Porém, o Secretário de Fazenda não informou quem serão os servidores que receberão hoje.

Nos dois últimos meses, apenas os militares (Policiais Militares e Bombeiros Militares), receberam a segunda parcela do pagamento em dia. Os demais servidores, inclusive os policiais civis e pensionistas da PM e BM, receberam a segunda parcela com três dias de atraso.

No início do parcelamento de salários, no começo de 2016, a primeira parcela estava sendo paga ainda no 5º dia útil e a segunda parcela era paga por volta dos dias 12 a 15 do mês, porém ao longo dos meses as parcela foram "empurradas" e hoje a primeira parcela já é paga na data em que era paga a segunda parcela.

O parcelamento e atraso dos salários tem causado grande desequilíbrio no orçamento dos servidores que tiveram contas atrasadas e com pagamento de juros, inclusive no cartão de crédito e cheque especial que têm as taxas de juros mais altas do mercado. Vários tiveram que recorrer ao empréstimo consignado que tem um juros um pouco mais baixo.

Enquanto a Segurança Pública Estadual enfrenta as dificuldades do parcelamento, atraso nos salários e a falta de reajuste pela perda inflacionária dos últimos dois anos, a PBH concedeu um reajuste de 12,53% aos Guardas Municipais de Belo Horizonte, sendo 2,53% sobre o salário base e mais 10% sobre o adicional periculosidade. Agora os Guarda Municipais de Belo Horizonte receberão 40% de adicional periculosidade. O aumento foi aprovado na Câmara Municipal no último dia 20/11.

Com o aumento concedido pela PBH os Guardas Municipais em início de carreira receberão um salário base de R$ 1.764,25 + 40% de periculosidade (R$ 705,70), acrescido de benefícios como Gratificação por Disponibilidade Integral (GDI) de R$ 294,00, adicional por exercício de atividade de risco de R$ 578,00 e vale-refeição de R$ 350,00, totalizando R$ 3.691,95. Cabe ressaltar, que os benefícios não são incorporados ao salário quando da aposentadoria.


9 COMENTE AQUI !

Amigo,gostaria de saber de onde foi tirada essa fonte ?. Pois esses valores não procedem. Estão fora da realidade relatada por você.

Balas

Quem me dera receber isso mesmo companheiro! Depois de 12anos de serviço, nem a metade do que aqui foi declarado eu recebo para expor a minha vida e levar o pão para a minha família.

Balas

Por que não comparam o salário da PRF..PF?
Por que preocupar com guarda?

É medo? Ou o que?

Um soldado tem que ganhar é 10 mil inicial mesmo. Assim o salário do guarda pode chegar nos 6....

Claro.. ganhando menos que a PM.. porque isso não pode..

Ridículo a matéria

Balas

Me desculpem os nobres companheiros da Guarda.
O Objetivo da matéria não é comparar os salários e sim o aumento dado pela PBH (que está longe do merecido) e a situação do Estado.
O foco é a administração dos recursos públicos. O Objetivo é demonstrar que mesmo com a situação de recursos escassos a PBH conseguiu chegar a um reajuste e não está parcelando os salários.
Ou seja, a desculpa da crise para parcelar os salários.
Os valores informados na matéria foram corrigidos.
Obrigado pela contribuição no Blog.

Balas

Os valores foram retificados. A informação repassada foi de que o salário inicial seria de R$ 2.942,72, porém não informaram que seria com os benefícios.
Os valores foram retificados.
Obrigado por sua contribuição.

Balas

Os valores foram corrigidos!
No meu ponto de vista, nas capitais dos Estados o salário inicial deveria ser o mesmo em todas as forças de segurança pública (Guarda, Agente Prisional, Agente Socioeducativo, PM, BM e PC). No interior, devido a realidade dos municípios não seria viável, haja vista a capacidade de pagamento ser mais restrita.

Balas

Notícia sem fundamento algum!
Me ajudem aí...

Balas

Caro Administrador,
Creio que os opositores da referida abordagem jornalística não entenderam o cerne da questão. O Sr quiz apenas exemplificar que enquanto o funcionalismo estadual tem seus salários parcelados, o funcionalismo municipal recebeu um aumento. Logo enfatiza que os recursos municipais estão sendo geridos com mais brilhantismo em relação ao estadual.
Isso é questão de interpretação e não de revanchismo.
São classes profissionais diferentes, embora combatem com labor a criminalidade. Cada um, é claro, na sua esfera de atuação.
A aqueles que se julguem prejudicados é só prestarem concurso público para a PM e serem felizes.

Balas

Parabens ao gestor!

Balas

O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon