.

.

Reposição Salarial - Policiais e Bombeiros Militares do Espírito Santo são impedidos de sair dos quartéis

Desde sexta-feira (03/02), iniciou-se uma série de protestos pelos parentes de policiais e bombeiros militares do Espírito Santo. Os familiares dos militares montaram acampamentos em frente aos quartéis para impedir a saída de viaturas para o turno de serviço.O motivo dos protestos seria o reajuste salarial da categoria.

Os militares exigem uma política salarial de valorização da classe que não tem aumento há vários anos. Hoje o salário inicial do soldado combatente é de R$ 2.631,97, incluindo gratificações.

No dia 16/01/2017 tomou posse o novo Comandante Geral da Polícia Militar do Espírito Santo e em discurso o Cel. Laércio Oliveira destacou que "Já tivemos salários melhores. O soldado realmente tem o pior salário e o que podemos fazer é sensibilizar o Governo para esta questão, mas temos que estar atentos ao cenário econômico nacional e também do Estado”.

O movimentos dos parentes dos militares ganhou força nesse domingo e várias Unidades não lançaram o policiamento para o turno.

Segundo informações do site G1, o secretário de Estado de Segurança Pública do Espírito Santo, André Garcia, confirmou que o protesto dos familiares dos policiais militares, que ocuparam as portas dos batalhões e companhias, e impediram a saída dos PMs, interferiu na segurança da população.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon