Movimento reivindicatório fecha batalhão ROTAM

Ocorreu hoje (08/11) mais um ato de protesto para cobrar do Governo o fim do parcelamento dos salários, a reposição salarial e a data do pagamento do 13º salário dos servidores públicos.O ato se iniciou às 14h na Praça da Assembleia e contou com aproximadamente 500 servidores de vários órgãos do executivo, mas a maioria dos presentes eram militares e policiais civis.

O movimento contou com a presença de autoridades como o Deputado Federal Sub. Ten. Gonzaga, o Deputado Estadual Sgt. Rodrigues e o Vereador Cel. Piccinini, além de representantes dos sindicatos da educação, da saúde e da Polícia Civil.

O movimento que contou inicialmente com a participação de servidores de todos os órgãos foi dividido pela decisão dos militares. Os líderes do movimento dos militares decidiram por ações mais "efetivas", com o objetivo de forçar o Governo a atender as reivindicações. Dessa forma, os manifestantes (militares) se deslocaram em passeata até o Batalhão Rotam, onde impediram a entrada e a saída de veículos. Em um ato simbólico os manifestantes "formaram uma corrente humana" em frente a entrada do Batalhão.

No fim do movimento os manifestantes decidiram por novo ato no dia 16/11, em que será fechada mais um Batalhão da Polícia Militar, a ser decidido somente no dia. Segundo o Deputado Sub. Ten. Gonzaga, os atos continuarão até que o Governo atenda as reivindicações dos servidores.

Veja algumas fotos da manifestação:




         
  


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon