Governo confirma que não incluirá os militares na reforma da previdência

imagem extraída da internet, site JUSBRASIL
O Governo Federal confirmou que a Proposta de Reforma da Previdência, que será encaminhado até o final desse mês (Outubro) para a votação no Congresso Nacional, não incluirá os militares. O Governo reconheceu as peculiaridades dos militares que tem tratamento diferenciado pela própria Constituição Federal de 1988.

O Ministro da Defesa Raul Jungmann e o Ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, já haviam afirmado que os militares iriam ficar de fora das novas regras para a aposentadoria elaboradas pelo Governo.

Entre as peculiaridades da profissão militar está a proibição de sindicalização, o impedimento de fazer greves, a prisão administrativa sem direito a recorrer ao remédio constitucional do Habeas Corpus e a imposição de um Código Penal Militar rigoroso.

Leia também: Ministro afirma que Militares devem ter previdência diferenciada


Apesar de ficar de fora da reforma, os militares concordaram em participar do esforço para diminuir o déficit da Previdência Social. Ainda não foi definido como será essa participação dos militares. O assunto será discutido mais detalhadamente. 


11 COMENTE AQUI !

Enquanto nesse país existir dois peso e duas medidas ele só vai crescer igual a rabo de cavalo para baixo, vamos da valor a quem trabalha vamos dá valor a quem da duro o burro e quem merece uma medalha o burro é quem trabalha o burro é quem dá duro assim dizia o velho Luiz Gonzaga.isto é uma vergonha.

Balas
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Aumentem o percentual de contribuição apenas. Se hoje é 7%, passem para 10% e somente. Qualquer coisa que venha a mais não será suportado pela tropa, sejam eles militares federais(FFAA) ou estaduais(BM e PM), estes últimos TB vivem no limite, com baixos salários e regimes próprios extremos.

Balas

No RS já é de 13.5% e mesmo assim o salário é parcelado

Balas

A tropa deve ficar de fora. Pois além do stress do serviço arriscado que é 12 hs dentro de uma guarnição lidando com todo tipo de mazela social. Tem o envelhecimento precoce. Pois tenho 36 anos e aparencia de 50. A vida de quem combete a criminalidade na linha de frente é muito difício. Até um cavalo intenderia isso.

Balas

Verdade companheiro. Qualquer imbecil sabe das dificuldades enfrentadas pelos militares nesse país onde impera a falta de vergonha. Quantos policiais recebem qualquer tipo de apoio jurídico, apoio psicológico por lidar com toda essa sociedade escória e viciada de nosso país? Falta de direitos trabalhistas, extrapolação de carga de trabalho,manuseio de produtos tóxicos e comprovadamente maléficos a saúde, noites de sono acordado, trabalhar em horário de folga porque a sociedade necessita e porque o governo não se organiza com relação a uma política de pessoal humana. Como vc disse, até um equino entenderia as diferenças entre as classes. Incluam os militares na reforma da previdência. Cometam esta injustiça e verão a maior e mais violenta greve da história desse país.

Balas

Apesar de saber que a população civil está pagando uma conta que não é sua, devido a má gestão desses políticos sábados, essa decisão foi justa devido ao serviço militar que não possui carga-horária. e nem a maioria dos direitos trabalhistas.

Balas

Sou militar da reserva remunerada desde novembro de 2015. Trabalhei 30 anos de minha vida sob o regime militar e, olha, não fui combatente. Ao sair para reserva recebi mais ou menos 27 mil reais, ou seja, 4 vencimentos brutos. Na iniciativa privada, apenas de fundo de garantia eu receberia por volta de 300 mil reais... Sendo assim meus caros, nada mais justo do que fi armos fora da reforma.

Balas

Sou militar da reserva remunerada desde novembro de 2015. Trabalhei 30 anos de minha vida sob o regime militar e, olha, não fui combatente. Ao sair para reserva recebi mais ou menos 27 mil reais, ou seja, 4 vencimentos brutos. Na iniciativa privada, apenas de fundo de garantia eu receberia por volta de 300 mil reais... Sendo assim meus caros, nada mais justo do que fi armos fora da reforma.

Balas

Não vou me iludir não, tem uma frase q chama atenção nessa história. Os militares não vão ser incluídos MAS vão COLBORAR de uma forma q será estudada depois. Isso não cheira bem. Leiam o texto e observem.

Balas

Exatamente, Edson Rocha, acho um absurdo que tenhamos 2 pesos e 2 medidas, já que todos são, igualmente, trabalhadores, não é? E como profissional de segurança pública, uma das coisas que eu mais queria era o mesmo direito de todos os demais trabalhadores, como direito à greve, à sindicalização, à liberdade de expressão, à garantias no caso de de sair da corporação, etc... mas não tenho nada disso, me sujeito a um regulamento rígido e, porque não dizer, arcaico, trabalho em condições extenuantes, sem adicional noturno, sem insalubridade, sem nada! Fecho contigo, nós, como militares, deveríamos ter os mesmo direitos de qualquer outra categoria!

Balas

O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon