Polícia já ocupa ruas do Bairro Cidade Nova para tentar coibir festa

Um esquema foi montado para impedir a segunda edição do Cidade Love, evento que não foi autorizado pela Prefeitura de Belo Horizonte e nem pelo Ministério Público

João Henrique do Vale - Estado de Minas

Militares da 23ª Companhia Especial do 16º Batalhão já intensificaram as rondas pelo Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste de Belo Horizonte, na manhã deste sábado, para impedir a realização da festa Cidade Love. Essa é a segunda edição do evento, que causou tumulto e depredação na primeira vez que aconteceu, no início do mês passado. Segundo a Polícia Militar, alguns policiais já ocupam pontos estratégicos do bairro. 

A primeira edição do Cidade Love rendeu muitas reclamações por parte dos moradores, o que levou a PBH a fechar o cerco às festas organizadas pela internet, chamadas também de flash mobs, por terem manifestações espontâneas. Na ocasião, de acordo com cálculos da polícia, o evento reuniu cerca de 10 mil pessoas. Os vizinhos tiveram de conviver com som de músicas no último volume, gente urinando nas ruas e muros, carros estacionados em cima dos passeios e atos de depredação. 

Através do monitoramento das redes sociais, a polícia conseguiu flagrar mensagens de convocação para a segunda edição da festa, que está marcada para acontecer na tarde deste sábado. Um esquema foi montado para impedir o evento, já que não tem a autorização da Prefeitura de Belo Horizonte e nem do Ministério Público. A Polícia Militar vai contar com o apoio de outros órgãos na operação, como a BHTRans e o Juizado de Menores. 

Nessa sexta-feira, um carro de som passou pelo Bairro Cidade Nova e alertou os moradores sobre a ação da PM.

Festas sem autorização
Esse não é o primeiro evento barrado pela polícia. Em 10 de fevereiro, a Cobre Folia, que seria realizado em frente à Fumec, no Bairro Cruzeiro, Região Centro-Sul, também não aconteceu. A PM, depois de uma reunião com o Ministério Público e a prefeitura, ocupou preventivamente o local e impediu a presença dos baderneiros. 

Outro evento foi o bloco pós-carnaval “Vou passar a noite com elas”, marcada para acontecer na Praça do Papa. Novamente, a PM ocupou o espaço e impediu a folia. Com o bloqueio, jovens se dirigiram ao Bairro Cidade Nova, mas foram dispersados pela PM e pelo Juizado da Infância e Juventude. Insatisfeitos, garantiram que iriam festejar na Praça da Liberdade, o que não aconteceu.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon