Greve no Rio: comando-geral dos bombeiros irá prender ao menos 123 guarda-vidas

Do R7 - O Corpo de Bombeiros do Rio informou que 123 guarda-vidas serão presos administrativamente em razão da greve iniciada na noite de quinta-feira (9). Todos foram indiciados na tarde desta sexta-feira (10). Além disso, o comandante do 2º GMar (Grupamento Marítimo da Barra da Tijuca), tenente coronel Ronaldo Barros, foi exonerado.
O comando-geral da corporação abriu procedimento administrativo interno para avaliar a conduta de 15 guarda-vidas e do cabo Benevenuto Daciolo, um dos líderes grevistas. Ele está preso no complexo penitenciário de Bangu, zona oeste, após ser detido na quarta-feira (8), quando desembarcava no aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, zona norte.
O coronel da Polícia Militar Robson Rodrigues da Silva, chefe do Estado Maior Administrativo da corporação, confirmou na tarde desta sexta-feira que 59 PMs envolvidos na greve foram presos por crime militar ou transgressão disciplinar. Além disso, outros cem foram indiciados administrativamente e serão submetidos à corregedoria interna.
Dentre os presos, estão nove dos 11 líderes PMs do movimento grevista que tiveram mandados de prisão expedidos pela Auditoria da Justiça Militar. Os outros 50 policiais foram detidos administrativamente.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon