'Caos se instalou em Salvador', diz subtenente da Polícia Militar da Bahia

DO SRZD.COM
ReproduçãoCom o início da greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros em Salvador, na Bahia, moradores estão preocupados com a segurança da cidade. Lojas a postos de combustível 24h foram assaltados nos últimos dias.
Um subtenente da Polícia Militar, que não quis se identificar, conversou com oSRZD.com e disse que "o caos se instalou pela cidade".
As principais reivindicações dos PMs são: o reajuste salarial, cumprimento das gratificações e anistia dos militares. Segundo o subtenente, o governador da Bahia, Jaques Wagner, está "irredutível".
Nesta sexta-feira uma mesa de negociação será composta para discutir o andamento da paralisação e sobre as exigências pedidas pelos grevistas. Além dessa reunião, uma outra será composta por integrantes da Polícia Civil, para avaliar se entram ou não na paralisação.
O subtenente disse também ao SRZD.com que é uma vergonha o estado não cumprir com suas obrigações com os servidores, já que estão há 15 anos sem receber o reajuste salarial que a lei GAP dá direito.
"Até o momento só estamos recebendo o valor referente ao GAP 3, mas estamos há 15 anos exigindo do estado o GAP 4 e 5", disse.
Desde a madrugada de quarta-feira, sindicalistas filiados à Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) ocupam a sede da Assembleia Legislativa, em estado de greve. Na ocasião, o presidente da associação, Marco Prisco, informou que os manifestantes só sairão do local após serem atendidos por algum representante do governo do estado. Mas antes de se instalarem, grupo já ocupava desde o dia 31 de janeiro as escadarias do prédio público.
Também de acordo com o subtenente, em nenhum momento grevistas estão atrapalhando o serviço dos parlamentares e que a ocupação se deu tranquilamente e que alguns deputados o receberam dando apoio a manifestação.
FAB transporta policiais da Força Nacional e militares do Exército para Salvador
ReproduçãoDois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) iniciaram na quinta-feira o transporte de 600 homens da Força Nacional (150) e do Exército (450) para Salvador. Os policiais e militares irão apoiar o governo da Bahia em razão da greve de policiais no Estado.
O primeiro voo do KC-137 (Boeing 707) da FAB partiu de Brasília, por volta das 22h, levando a bordo 150 policiais da Força Nacional. O segundo avião decolou na manhã desta sexta-feira da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, transportando 150 militares da Brigada Paraquedista do Exército.
Outros voos devem ser programados porque há uma estimativa de transportar para a Bahia cerca de 1.400 militares e policiais.
Bombeiros e policiais do Rio podem entrar em greve
Não só a polícia baiana luta por seus direitos: militares do Rio de Janeiro e o Corpo de Bombeiros também ameaçam entrar em greve. Em assembleia realizada em janeiro, ficou decidido que se até o próximo dia 10 de fevereiro o governo não chamar os representantes das corporações para negociar, a segurança pública do Rio vai parar.
SRZD.com também entrou em contato com o Deputado Estadual Marcelo Freixo (PSOL) para falar sobre a possível paralisação. Segundo o parlamentar as ações "são resultado de 5 anos de um governo que não dá o valor necessário à categoria".
O secretário-chefe da Casa Civil, Regis Fichtner, entregou na quarta-feira à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro seis mensagens para aprovação de lei que assegura reajuste acumulado de 38,8% aos policiais militares e civis, bombeiros e inspetores de segurança e administração penitenciária nos anos de 2012 e 2013, com aumento de 10,54% a partir deste mês.
O projeto de lei estabelece que, a partir deste mês, os militares terão um valor único para o auxílio de moradia, de 107,5% sobre o soldo, eliminando a diferença que havia entre militares com dependentes e sem dependentes.
E como esse artigo prevê que cerca de 10.045 militares ativos, sendo 7.939 policiais e 2.106 bombeiros serão beneficiados, Freixo garantiu que dessa vez o governador Sérgio Cabral está "sentindo a pressão" em cima dele.
Atualmente, 34.62 policiais e 14.174 bombeiros já recebem o benefício no percentual de 107,5%.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon