Policial Militar recebe indenização de 50 mil do jornal EXTRA por danos morais

O Jornal EXTRA publicou uma foto do  policial que estava cobrindo depoimento do policial acusado do assassinato de um jovem na porta de uma boate, na qual aparece somente o rosto do policial que estava de serviço cobrindo o depoimento, que fora designado para conduzir o acusado à delegacia.Foto que aparece somente a foto do policial de serviço ao volante de um automóvel comum, sem características de um carro da polícia, não se vislumbrando a presença de nenhuma pessoa no banco traseiro, transmitindo a nítida sensação de que o policial que estava sendo chamado de assassino era aquele homem ali retratado.
A conseqüência foi imediata, tendo os vizinhos do bairro entendido que o policial de serviço, sabidamente policial, teria sido aquele que assassinara o jovem, associação evidente a partir da referida imagem..
Publicação descuidada que submeteu o policial, policial em estrito cumprimento de seu dever, à exposição pública, sendo visto, em seu bairro, como assassino.
Jornal que, pretendendo mostrar o descontrole da mãe, poderia, facilmente, ter
cortado ou borrado a foto, de forma a suprimir a imagem do policial, mas não o fez.
Evidente associação de um policial acusado com a imagem do policial que estava de serviço, caracterizando danos morais.
Fonte: APMERJ


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon