Mãe e duas filhas são assassinadas em Sabará

O suspeito do crime é marido da vítima e padrasto das jovens. No Barreiro, ex-companheiro inconformado com o fim do relacionamento matou a mulher
Estado de Minas
Karina Novy - TV Alterosa
Uma mulher e as duas filhas foram assassinadas no fim da noite de domingo no distrito de Ravena, em Sabará na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O crime chocou a população da região de chácaras conhecida como Fateiro. De acordo com militares da 15ª Companhia da Polícia Militar (PM), o suspeito do crime é Alessandro da Costa Andrade, 35, marido da vítima e padrasto das jovens.

Segundo a PM, por volta de 21h de ontem, um adolescente vizinho das vítimas encontrou o corpo das três às marges de uma rodovia perto de casa. Elas estavam feridas com perfurações por todo corpo, mas a polícia ainda não sabe qual objeto causou os ferimentos. Ainda segundo a PM, pode ser uma faca ou uma ferramenta cortante. 

Marta Cristina de Andrade e as filhas G.A.N., 14, e Jéssica Cristina de Andrade Costas, 18, foram surpreendidas pela ação do suspeito que invadiu a casa para atacá-las. Segundo informações de familiares, na manhã de domingo Alessandro brigou com a mulher e com as enteadas. De acordo com a PM, uma testemunha viu o suspeito cometer o crime e fugir. A motivação do triplo homicídio ainda não foi esclarecida. 

Segundo a polícia, Alessandro fugiu levando um bebê que seria filho do casal. A criança foi deixada no Bairro Aarão Reis, Região Norte de BH, na casa da avó. De acordo com a PM, Alessando já tem mandado de prisão em aberto por crime anterior. 

Crime passional no Barreiro 

Uma mulher foi encontrada morta durante a madrugada na Avenida Agave, Bairro Olaria, na Região do Barreiro em Belo Horizonte. Conforme a PM, Carla Aparecida dos Santos, 30 anos, dormia quando a casa foi arrombada pelo ex-companheiro, Rogilson do Rosário Silva, 33. Eles discutiram e o homem esfaqueou a vítima no pescoço.

A filha do casal relatou à polícia que acordou com gritos e ao chegar na sala viu a mãe caída. O pai fugiu no Chevette Cinza GLV8559, levando um adolescente de 13 anos que a polícia não confirmou se é filho do casal. A PM fez rastreamento  e prendeu Rogilson dentro do carro na Rua Carmelita Coelho da Rocha. Ainda segundo a PM, o casal viveu junto por 15 anos e familiares relataram que o homem era agressivo e não aceitava o fim do relacionamento.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon