Justiça manda prender jovem inabilitado que atropelou e matou psicóloga no Sul de MG

Guilherme, de 18 anos, foi preso em flagrante depois de fugir do local do crime, mas foi solto pela Justiça. Ministério Público recorreu e conseguiu levá-lo de volta para a cadeia

Daniel Silveira - Estado de Minas
Foi preso nesta terça-feira em Poços de Caldas, no Sul de Minas, Guilherme Augusto Freire, de 18 anos, que, embora inabilitado, assumiu a direção de um carro e matou, atropelada, a psicóloga Cíntia Amélia dos Santos, de 26 anos. O acidente ocorreu no começo de setembro. Guilherme chegou a ser preso em flagrante, mas foi beneficiado por um habeas corpus. Ele voltou a ser preso após a Justiça decretar sua prisão preventiva, atendendo pedido realizado pelo Ministério Público.

Cíntia foi atropelada quando caminhava pela calçada (Reprodução/TV Alterosa)
Cíntia foi atropelada quando caminhava pela calçada
Cíntia morreu na noite do dia 8 de setembro, quando caminhava pelo Bairro Chácara Alvorada, em Poços de Caldas. Ela estava na calçada quando foi atingida pelo carro conduzido por Guilherme. O corpo da psicóloga foi arrastado por mais de 50 metros e ela morreu na hora. O rapaz fugiu a pé do local do crime. Horas depois procurou a polícia para dar queixa de roubo do carro. Foi quando caiu em contradição e acabou assumindo que atropelou e matou a mulher.

Testemunhas teriam afirmado que Guilherme paticipava de um racha quando provocou o acidente, mas, de acordo com a polícia, isso não ficou esclarecido no inquérito. Ele chegou a ficar preso por aproximadamente uma semana, mas ganhou liberdade ao ter concedido um habeas corpus, garantindo a ele o direito de recorrer em liberdade.

O Ministério Público entendeu que é necessário manter Guilherme preso, já que ele assumiu os riscos de matar ao dirigir um veículo sem ser habilitado e, ainda, fazendo manobras perigosas pela rua. Ele foi indiciado pela polícia por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas agora pode passar a responder por homicídio doloso.

O mando de prisão preventiva foi expedido pela 1ª Vara Criminal de Poços de Caldas nesta terça-feira e entregue ao advogado de defesa de Guilherme. De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds-MG), ele deu entrada no presídio por volta das 19h.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon