Anuário confirma Minas como Estado que mais investe em segurança pública

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na última semana, aponta Minas Gerais, ao lado de Alagoas, como o Estado que mais investe em segurança pública no Brasil. Somente em 2010, foram R$ 5,9 bilhões aplicados no sistema de defesa social. O volume do orçamento da segurança é dividido segundo indicações da inteligência das polícias e das dezenas de pesquisas de acompanhamento de violência realizadas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).
De acordo com informações da Seds, no período delimitado pelo Anuário, houve uma redução do investimento em policiamento em razão do entendimento estratégico de aplicação em outras áreas de segurança. Entre elas, a implementação de tecnologias modernas de combate à criminalidade, para qualificação do trabalho de combate à violência, como o sistema de câmeras integrado, o Olho Vivo, que já reduziu em até 40% a criminalidade das regiões do entorno onde os equipamentos estão instalados. Os investimentos em equipamentos para o sistema prisional, para evitar a entrada de drogas e celulares nos presídios, também podem ser citados como exemplos.
Outras frentes de trabalho que ganharam fôlego nos últimos anos foram os programas de prevenção à criminalidade, com aumento no total de investimentos. “O Fica Vivo!, programa de controle de homicídios de jovens, se mostrou uma ferramenta muito eficiente de combate à criminalidade em geral. Nas áreas em que foi implantado, o programa também diminuiu em até 50% o total de  homicídios. É preciso investir mais em áreas que se antecipam aos problemas”, ressaltou o secretário Lafayette Andrada.
Ressocialização
A política de ressocialização de presos também pode ser destacada como prioritária para o Governo de Minas, com aumento de investimento e diminuição da reincidência no crime de ex-detentos.  Atualmente, Minas Gerais é o Estado que tem mais presos trabalhando (mais de 11 mil) e estudando (mais de cinco mil) enquanto cumprem pena.
As estatísticas de violência do Estado, acompanhadas e chanceladas pela Fundação João Pinheiro (FJP), demonstram que a criminalidade, contra a pessoa e contra o patrimônio, também caiu entre os anos de 2009 e 2010. Avaliando estatisticamente, pode-se concluir que, apesar de algumas tipificações de crimes, isoladamente, terem sofrido alterações, a criminalidade e a violência, em Minas, continuam em queda.
Apesar do aumento dos homicídios dolosos (com a intenção de matar), apontados pelo Anuário do Ministério da Justiça, os homicídios em geral, no Estado, caíram 7,3% entre 2009 e 2010. Foram 3.426 casos em 2009 contra 3.201 em 2010.
Os crimes violentos contra a pessoa também diminuíram 6% entre 2009 e 2010. Além do homicídio, estão incluídos nessa classificação o homicídio tentado e o estupro, também com avanços, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.
O Anuário Brasileiro de Segurança Pública é produzido pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública e está em sua quinta edição.
Fonte: Agência Minas


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon