Denúncias de crimes contra idosos crescem 63% em setembro


BELO HORIZONTE (26/10/11) - A ampla divulgação da mídia da III Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, realizada em agosto, ajudou a aumentar em 63% o número de denúncias recebidas pelo Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19), no comparativo entre setembro e agosto deste ano. Foram 77 ligações, ante 47.
A avaliação é do responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas para o Idoso e presidente do Conselho Estadual do Idoso (Cepdi), Felipe Willer. “A mobilização das conferências municipais (foram cerca de 300 encontros) sensibiliza a população no que se refere ao envelhecimento digno e isso reflete no número de denúncias recebidas pelo Disque Direitos Humanos”, analisou. 
Maus-tratos familiares e abandono material foram os crimes mais denunciados neste ano, com 392 e 166 ligações, respectivamente.  Os crimes contra idosos estão entre os denunciados por meio do serviço, ficando atrás apenas das violações cometidas contra crianças e adolescentes, que neste ano já registrou 1.571 ligações.
O Disque Direitos Humanos, criado em 2000, presta atendimento telefônico e monitora denúncias de violação dos direitos humanos. Os relatos recebidos são encaminhados para os conselhos e delegacias especializadas. Em alguns casos, dependendo da gravidade e urgência, até mesmo a Polícia Militar pode ser acionada.
Campanha
Em 1º de outubro deste ano, Dia Mundial e Nacional do Idoso, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Cepdi, lançou a campanha “Envelhecimento Digno: uma Questão de Direitos Humanos: Minas abraça essa causa”, que consiste na divulgação do Disque Direitos Humanos em todo o Estado.
O cartaz da campanha foi afixado em postos de saúde, rodoviárias, escolas, hospitais, Centros de Referência de Assistência Social e espaços públicos em geral, com o objetivo de incentivar a população a fazer a denúncia.
A conferência
A Conferência Estadual teve a participação de 500 pessoas. Mais de 40 propostas foram aprovadas e serão apresentas na III Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, a ser realizada entre os dias 23 e 25 de novembro, em Brasília.
Entre as reivindicações dos mineiros estão a implantação do Centro-Dia, local onde os familiares podem deixar o idoso durante o dia, para que eles possam trabalhar e realizar outras atividades; e a redução da idade de 65 para 60 anos, para a gratuidade do transporte e recebimento do BPC – Benefício de Prestação Continuada.
Fonte: Agência Minas


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon