Motorista do "bebi, bebi, bebi" entra na campanha da Lei Seca

 (Marcelo Sant'Anna/EM/D.A Press - 16/07/2008 ) 
Estado de Minas
Cadetes da Academia de Polícia Militar (APM) participam hoje de uma ação de conscientização sobre a perigosa mistura álcool e volante junto a clientes de bares e restaurantes no Prado e Calafate, Região Oeste de Belo Horizonte. O convidado especial da ação é o empresário Elisson Alain Miranda, que ficou conhecido como o “motorista do pijama” e depois de ser flagrado dirigindo sob efeito de bebida alcoólica confessou: “Bebi, bebi, bebi”. Ele já foi pego quatro vezes em blitzes. A iniciativa, do comando da APM, é mais um reforço à campanha “Sou pela vida. Dirijo sem bebida”, que desde o início de agosto setá promovendo blitzes rigorosas na capital com uso de bafômetros.




De acordo com o capitão Cláudio Alves e Silva, o empresário recebeu o convite como uma boa oportunidade de falar às pessoas sobre a importância de uma mudança de atitude. “Ele confirmou sua participação e será um ponto forte da nossa ação, já que o objetivo é conscientizar e não punir”, explicou. Um cadeirante, vítima de acidente de trânsito, também vai participar da intervenção, levando aos clientes nas mesas alertas sobre os riscos para quem dirige alcoolizado e à segurança das outras pessoas. 
 (Paulo Filgueiras/EM DA Press)
“A iniciativa faz parte de um projeto interno que se chama Academia do cidadão, em que são realizadas ações comunitárias no Prado e Calafate, área em que está a sede da APM.” Os militares vão usar sistema de som nas rápidas passagens pelos estabelecimentos para divulgação das mensagens educativas.

Somente após 5 de agosto, quando teve início a fase definitiva da campanha, marcada pela adoção de critérios mais rígidos, foram abordados 1.634 veículos, resultando em 98 registros de infração de trânsito decorrentes de teor etílico do condutor entre 0,14 mg/l e 0,33mg/l, apontado pelo bafômetro. As penalidades impostas a eles foram a multa e recolhimento de carteira. Durante as abordagens, apenas 44 
condutores se recusaram a fazer o teste, sendo considerados por isso autores de infração de trânsito. 


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon