Tiroteio mata agente penitenciário e deixa dois feridos em BH

Os disparos aconteceram na Avenida Waldomiro Lobo, esquina com Cristiano Machado. Um policial civil também foi atingido. O trânsito ficou interditado na região.

Luana Cruz -
Andréa Silva - Aqui
João Henrique do Vale -
Publicação: 26/08/2011 12:39 Atualização: 26/08/2011 16:22

Ronaldo Miranda de Paula, de 42 anos, trabalhava na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, desde de 2004 
 (Cristina Horta/EM/D.A Press)
Ronaldo Miranda de Paula, de 42 anos, trabalhava na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, desde de 2004
 Um agente penitenciário morreu e duas pessoas ficaram feridas num tiroteio no Bairro Guarani, Região Norte de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), os disparos aconteceram no início da tarde desta sexta-feira na Avenida Waldomiro Lobo, esquina com Cristiano Machado. A troca de tiros parou o trânsito no sentido Centro/bairro.

Uma equipe da Delegacia de Homicídios de Belo Horizonte seguia pela Cristiano Machado quando viu um Fiesta com três suspeitos. Os policiais tentaram abordar os homens dentro do veículo. O grupo fugiu batendo num Honda Civic no caminho. Desgovernado, o Fiesta também atingiu uma caminhonete, um Astra e só parou ao colidir num caminhão.

Quando o carro parou, os policiais ordenaram que os suspeitos descessem do veículo, mas eles reagiram disparando contra os agentes. Houve troca de tiros e muito pânico entre moradores da região. Um policial foi baleado no ombro e um dos suspeitos também ficou ferido. Eles foram encaminhados pela Polícia Militar para o Hospital Risoleta Neves, em Venda Nova.

Dois suspeitos tentaram roubar um veículo na Avenida Waldomiro Lobo para continuar a fuga. Eles abordaram um motociclista, sem saber que a vítima era agente penitenciário. Quando perceberam que o piloto estava armado, atiraram na cabeça dele. O agente Ronaldo Miranda de Paula, de 42 anos, morreu no local do crime e os bandidos conseguiram fugir levando a moto. Ronaldo trabalhava na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, desde de 2004. 

Identidades dos suspeitos foram encontradas dentro de um carro. Polícia acredita serem falsas (Cristina Horta/EM/D.A Press)
Identidades dos suspeitos foram encontradas dentro de um carro. Polícia acredita serem falsas
De acordo com a polícia, no carro onde os bandidos estavam foram encontradas duas identidades. Uma delas tinha a foto de Bruno Rodrigues de Souza, conhecido como Quen-Quen, mas com outro nome. O suspeito é foragido da Penitenciária de Teófilo Otoni, na Região do Vale do Mucuri. No último dia 11 de agosto, ele baleou dois policiais da Divisão de Crimes Contra Vida que faziam uma operação no Bairro Califórnia, na Região Nordeste de Belo Horizonte. Segundo a polícia, quen-quen, que é homicida, assaltante e traficante, é suspeito de ser um integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) em Minas.

A outra identidade tinha o nome de Paulo Henrique Lopes de Almeida, que seria do suspeito baleado. Porém, a polícia acredita que ela também seja falsa.

A região foi tomada por viaturas das polícias civil e militar, deixando o trânsito complicado. De acordo com a BHTrans, o tráfego ficou normal apenas em uma faixa no sentido bairro/Centro da Avenida Cristiano Machado, o que provocou uma retenção até o Anel Rodoviário. A opção para os motoristas que pretendem passar pela região é pegar um desvio pela Via 240, passar pela Avenida Saramenha, saindo em um trecho da Avenida Waldomiro Lobo depois do local interditado.


3 COMENTE AQUI !

o agente morreu não porque ele estava armado mas porque ele ara um agente da segurança publica,este e o nosso preço por fazer parte do braço da lei que deus ti ilumine por onde você for,foi se mais um guerreiro.

Balas

é um absurdo que o estado e os direitos humanos estão fazendo, estão acabando com a sociedade de bem em prol desses marginais.

Balas

isso e uma vergonha pra minas

Balas

O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon