Prisão do suspeito de ser mandante do assassinato de ex-prefeito é pedida


Do G1
A Polícia Civil pediu a prisão do suspeito de ser o mandante do assassinato do ex-prefeito de duas cidades do Sul de Minas Gerais, José Irineu Rodrigues. O crime aconteceu há duas semanas, na rodovia entre Machado e Paraguaçu. De acordo com a polícia, Rodrigues defendia a ex-mulher do suspeito em uma ação de divórcio.
Segundo a polícia, um homem de 27 anos teria cobrado R$ 10 mil cobrado pela execução de Rodrigues, que era ex prefeito de Carvalhópolis e de Cordislândia. Ainda de acordo com o delegado, o suspeito apontou um outro homem de Cordislândia como o mandante do crime.

A filha da vítima ficou aliviada e, ao mesmo tempo, surpresa com a divulgação do nome do suspeito.
O advogado foi executado com três tiros no dia 16 de agosto na MG-453. Ele teria recebido uma ligação para conversar com um suposto cliente em um trevo e, quando chegou ao local, foi baleado. O suspeito teria fugido em uma moto e horas depois foi preso em Turvolândia.
O homem, que seria o mandante do crime é de Cordislândia, mas atualmente mora em São Luiz do Maranhão. A polícia já pediu a prisão dele, que é foragido da Justiça.
A polícia tenta identificar um terceiro envolvido no crime que tem o apelido de “Brau”, e que teria ajudado na fuga do executor.
Apesar de a polícia dizer que, durante o depoimento, o executor confessou o crime, em entrevista ele negou participação no homicídio. O suspeito de ser o mandante, que mora em São Luiz, no Maranhão, onde teria conhecido o suposto executor do assassinato. Segundo o delegado, ele é foragido da Justiça e já foi processado por receptação de material roubado.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon