Polícia encontra arma que pode ter sido usada na morte do ex-prefeito de Carvalhópolis


A pistola 380 foi achada em um mataga à beira de uma estrada vicinal na Zona Rural de Machado, na Região Sul de Minas

Policiais de Machado encontraram na manhã desta quinta-feira uma arma que pode ter sido usada no assassinato do ex-prefeito de Carvalhópolis José Irineu Rodrigues na última terça-feira. A pistola calibre 380 estava em um matagal à beira de uma estrada vicinal, no Bairro Camargos, na zona rural da cidade. Os militares se basearam nos depoimentos do suspeito do crime para localizar a pistola.

“Ele contou mais ou menos o trajeto de onde teria jogado a arma e isso ajudou os policiais a chegar até ela”, afirma o delegado Carlos Camargo, responsável pelo caso. De acordo com ele, a pistola é do mesmo calibre do projétil que atingiu o ex-prefeito. “É o mesmo, mas apenas o laudo vai dizer se foi essa a arma usada no crime”. 

O suspeito do assassinato, Alex Pereira Fonteleni, mudou a sua versão sobre crime. De acordo com o delegado, o homem confessou em depoimento ter matado José Rodrigues e, depois, atribuiu a execução a uma outra pessoa, cujo nome não foi revelado. “Cada hora ele fala uma coisa. Ele tem até o direito constitucional de ficar calado. Sabemos que uma outra pessoa estava com ele no momento do crime, mas acreditamos que foi ele mesmo que fez os disparos”, opinou o delegado. 

Os motivos do assassinato do ex-prefeito ainda são desconhecidos e a polícia trabalha com a hipótese dele ter sido morto a mando de alguém. “Ele foi político, prefeito de outras cidades e trabalhava como advogado, por isso acreditamos nisso. As investigações devem seguir fechando neste leque. Precisamos saber só quem foi o mandante”, afirmou Camargo. 

Os laudos da necropsia do corpo do ex-prefeito e da perícia realizadas na cena do crime em aparelhos celulares deve sair em trinta dias. Pelo menos 10 testemunhas ainda devem ser ouvidas. 

O crime

José Irineu Rodrigues foi encontrado morto na tarde dessa terça-feira, na MG-453, na entrada da estrada vicinal que liga o município de Machado a Douradinho, no Sul de Minas. O corpo foi encontrado pelo genro do ex-prefeito dentro do carro, às margens da rodovia, com dois tiros na cabeça.

De acordo com a PM, o ex-prefeito, que também era advogado, voltava de uma audiência em Paraguaçu e seguia para Machado, onde participaria de outra audiência. Segundo familiares, a vítima tinha muitas desavenças pessoais e políticas. 

Horas depois do crime, a polícia prendeu um dos suspeitos do crime na zona rural de Turvolândia, a 45 quilômetros de Machado. Alex Pereira Fonteleni tem passagens por roubo e tráfico de drogas. 

José Irineu Rodrigues foi prefeito de Carvalhópolis entre os anos de 1997 e 2003, mas não cumpriu o segundo mandato até o fim porque foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) por compra de votos.

Fonte: Estado de Minas


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon