PM e ex-policiais são indiciados por homicídio qualificado em Governador Valadares


Eles ainda vão responder por tentativa de homicídio contra duas pessoas e por porte ilegal de arma de fogo. O trio também é suspeito de integrar um grupo de extermínio

Um policial militar e dois ex-policiais militares foram indiciados por homicídio duplamente qualificado, tentativa de homicídio contra duas pessoas e por porte ilegal de arma de fogo. Os três foram presos no fim de julho após matarem Vanderlei Cardoso Estevão. Eles ainda são suspeitos de integrar um grupo de extermínio em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

O crime ocorreu na cidade de Tumiritinga, também na Região do Rio Doce. Segundo a Policia Civil, três pessoas estavam dentro de um carro quando um Gol prata parou ao lado do veículo. Três pessoas que estavam dentro dele atiraram várias vezes contra as vítimas. Vanderlei Cardoso Estevão, de 38 anos, que estava no banco da frente, morreu na hora. Outros dois passageiros ficaram feridos. “Os suspeitos cometeram um engano. Na verdade, eles queriam matar o irmão de Vanderlei”, afirma o delegado Luciano Cunha de Lima.

Uma das linhas de investigação da polícia é que o trio foi contratado para matar o irmão de Vanderlei, identificado como Davi. “O irmão dele cometeu um furto em uma propriedade rural no final do mês de junho. Ele foi preso, mas três dias depois foi solto. O dono da propriedade, a partir daí, encomendou a morte de Davi”, explica o delegado.


O trio foi preso após a polícia fazer um cerco na região. Com ele foram apreendidas uma pistola calibre 40, uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, dezenas de cartuchos, uma faca de caça, touca ninja, peruca feminina e diversas peças de roupas, além de folhas de cheque de terceiros.

Na ocasião, os suspeitos negaram a participação no crime e disseram que estavam na casa de um amigo quando tudo aconteceu. “O álibi deles caiu por terra depois que conversamos com o suposto amigo. Ele nos contou que conhecia apenas um deles. A última vez que eles se encontraram foi 15 dias antes do crime”, revela o delegado.

Os policiais seguem presos em Governador Valadares. Em 3 de agosto, a Justiça acatou o pedido de prisão preventiva para eles.

Passado de crimes

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, um dos presos já teria se envolvido em uma tentativa de homicídio em Governador Valadares. Ele teria tentado matar um homem num posto de gasolina, mas foi acabou preso por um policial civil que estava no local. O ex-policial, assim como o colega, teriam sido expulsos da corporação por participações em crimes.

Fonte: Site do Jornal Estado de Minas


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon