Ação da PF e CGU prende prefeito suspeito de desvio em obras no Pará


Fraudes em Vitória do Xingu teriam causado prejuízo de R$ 5,5 mi, diz CGU.
Secretário de Administração diz que prefeitura desconhecia investigação.

 Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU) realizaram nesta quarta-feira (24) a “Operação Pandilha” para desarticular uma organização suspeita de desvio de recursos públicos federais a partir de fraudes em licitações. Segundo a CGU, a prefeitura de Vitória do Xingu, no Pará, utilizava empresas fantasmas para superfaturar bem e serviços e realizar pagamentos por trabalhos que não eram executados.

Foram presas preventivamente 10 pesssoas, entre elas o prefeito, o pai do prefeito e os secretários municipais de Saúde, de Obras e de Finanças do município. Também foi realizada a busca e apreensão de documentos em nove unidades da prefeitura, além do sequestro de bens dos envolvidos.


O secretário de Administração de Vitória do Xingu, José Santana Cardoso, afirmou ao G1 que a administração desconhecia a operação e o teor das denúncias e disse desconhecer também irregularidades na prefeitura.
“Fomos pegos de surpresa. A PF veio na prefeitura hoje e levou documentos e alguns companheiros nossos (secretário e prefeito) estão presos. Estou sem comunicação com ele (o prefeito)”, afirma Cardoso. “Tivemos há poucos dias uma fiscalização da CGU, entregamos materiais sobre as denúncias. Esta operação pode fazer obras importantes, como de infraestrutura, serem paralisadas”, acrescenta o secretário.

Fraudes
Para a CGU, as fraudes envolviam recursos federais transferidos a Vitória do Xingu para aplicação em programas nas áreas da Saúde, Educação e Assistência Social. Fiscalização feita pela CGU no mês de junho, por solicitação da PF, apontou prejuízo de R$ 5,5 milhões dentre R$ 17 milhões fiscalizados.
A CGU informou que as investigações começaram após denúncia de moradores. Fiscais da CGU constataram que houve dispensa de licitação para a recuperação de estrada, para contratação de empresa, e ainda fraudes em licitações para a construção de creche, reforma e ampliação do estádio da cidade e obra do sistema de abastecimento de água.


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon