Minas Gerais adere à Campanha do Desarmamento

Brasília, 05/07/2011 (MJ) – O secretário Executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto, e o secretário de Estado e Defesa Social de Minas Gerais, Lafayette Andrada lançaram, nesta manhã em Belo Horizonte, a Campanha Nacional do Desarmamento 2011 – Tire uma arma do futuro do Brasil.

O objetivo é sensibilizar a população e recolher o maior número possível de armas de fogo. Estudos como o Mapa da Violência 2011 mostram redução nos índices de criminalidade, principalmente no de homicídios, na época da realização de ações de desarmamento anteriores.

Um acordo de cooperação do Ministério da Justiça com o governo estadual foi assinado, em Belo Horizonte, para ampliar o quantitativo de postos de entrega de armas e munições no Estado. Serão cerca de 200 novos postos de coleta, sendo 18 da Polícia Rodoviária Federal e oito da Polícia Federal.

O lançamento nacional da campanha deste ano foi no dia 6 de maio, no Rio de Janeiro, um mês depois da tragédia na escola de Realengo. Desde então, foram recolhidas cerca de 8 mil armas em todo o país. A quantidade supera em oito vezes o total entregue para a Polícia Federal entre janeiro e maio deste ano.

A iniciativa atual traz quatro novidades: o anonimato para quem entregar a arma; a inutilização imediata do artefato; a agilidade no pagamento da indenização (que pode ser sacada após 24 horas e em até 30 dias); e a ampliação da rede de recolhimento de armas.

Equipamento de menor potencial ofensivo

Além do lançamento da Campanha Nacional do Desarmamento em Minas Gerais, o Ministério da Justiça entregou 545 armas não letais (taser) a autoridades de segurança estaduais. A Polícia Militar do estado recebeu 315, a Guarda Municipal de Belo Horizonte, 200 e a Guarda Municipal de Varginha, 30.

As armas taser, que funcionam por meio de choque elétrico, têm poder paralisante muscular. São indicadas para situações menos extremas, como neutralizar pessoas em estado de fúria ou sob efeito de bebidas alcoólicas e drogas. O Ministério da Justiça está incentivando o uso de armas não letais pelas forças de segurança em todo o país. 

Fonte: site do Ministério da Justiça


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon