Acidentes com cerol aumentam nesta época do ano em BH

Estatísticas do Hospital João XXIII apontam maior indicie na Região Leste.
Uso do cerol em linhas de pipas e papagaios é proibido em Minas Gerais

O número de acidentes com cerol aumenta nesta época do ano em Belo Horizonte. Ciclistas e motoqueiros são as principais vítimas do líquido feito com cola e vidro moído usado nas linhas de soltar pipas e papagaios.
De acordo com as estatísticas do Hospital João XXIII na capital, 89% dos acidentes acontecem nos meses de junho, julho e janeiro. O maior número de ocorrências é registrado na região Leste - 27% -, seguida pela região Nordeste - 25% -.
Nas ruas da capital mineira, o que se vê são muitas bicicletas e motos sem antenas corta-pipa. Assessório que diminui o risco para o condutor, segundo especialistas, elas protegem principalmente a região do pescoço, onde as lesões são mais graves e podem levar à morte.
O cerol é proibido em Minas Gerais. A pena para quem for pego usando o produto é de três meses a um ano de prisão ou multa que varia entre R$ 100 e R$ 1,5 mil. Crianças e adolescentes flagrados soltando pipas com cerol são encaminhados ao Juizado da Infância e da Juventude.

fonte: www.g1.globo.com/minas-gerais


O formulário para comentários é publico, portanto seu conteúdo é de responsabilidade daqueles que postam. Os comentários aqui postados serão, assim que publicados, avaliados pelo administrador e se constatado de conteúdo impróprio ou que ofenda a moralidade ou os bons costumes será excluído.
Att,
Polícia PELA ORDEM

Emoticon